Estilo minimalista, quando “menos é mais”!

Estilo minimalista, quando “menos é mais”!

estilo minimalista

Conhecido pelos seus ambientes “despidos” em que “muito menos é muito melhor”, o estilo minimalista tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos em todo o mundo, por ir de encontro ao consumismo exacerbado da sociedade atual. Ao privilegiar a simplicidade e funcionalidade, este assume-se mesmo como um estilo de vida, que contrasta com as rotinas e o stress do dia a dia. Conheça algumas das principais características deste estilo, surgido nos EUA, num período após a 2ª Guerra Mundial.

 

Iluminação natural e cores

A luz natural possui aqui uma importância extrema. A entrada de luz deve-se às janelas com cortinas finas e translúcidas, ou sem nada, que conferem leveza ao espaço. A iluminação artificial, nomeadamente candeeiros de mesa, parede ou teto, é dispensável, porque, para além de ocupar espaço, acaba por assumir algum protagonismo. A preferência recai nos focos embutidos, cuja intensidade pode ser regulável.

É justamente a luz natural que faz sobressair mais ainda os tons claros e neutros tão apreciados neste estilo decorativo. Para além do branco, também o bege, o cinza e, por vezes, o preto, o azul e o verde fazem parte da paleta de cores. Os tons mais fortes são postos de lado por causarem um certo “ruído” visual.

 

Outros pormenores decorativos

A decoração constitui um grande desafio para este estilo, pois é difícil conseguir um ambiente confortável e funcional, utilizando poucos elementos. A aposta vai, assim, no sentido da qualidade em detrimento da quantidade. Os ambientes são decorados, de forma a conterem o essencial, tendo em consideração a utilidade de cada objeto. Pretende-se, portanto, um equilíbrio estético, em ambientes cuidadosamente decorados, aliando a estética à funcionalidade.

O mobiliário distingue-se pelas suas linhas simples, estreitas, quase sempre retas e muito clean. Gavetas e portas aparecem sem quaisquer puxadores, em que o sistema tic-tac ou as portas de correr são muito apreciados. As prateleiras são algo a evitar e, existindo, não possuem muitos objetos a decorá-las.

Para além da madeira, há outras matérias-primas, como o vidro, o inox, a pele, o granito e a mármore, muito utilizadas em pisos, acessórios e bancadas. Os têxteis, lisos e de cores suaves, são preferencialmente usados nos quartos e casas de banho. Já as paredes surgem pouco preenchidas, com poucos quadros ou molduras, sendo estes objetos que se destacam.

O estilo minimalista possui características muito próprias, em que a qualidade se sobrepõe à quantidade, em que a regra “menos é mais” é obrigatória. A decoração resume-se ao essencial, dando primazia à amplitude, ao vazio e à fluidez do espaço, o que em muito contrasta com outros estilos decorativos.

Se há muito pretende uma decoração onde impere este estilo, a Novibelo dispõe dos melhores e mais experientes profissionais na conceção, produção e montagem de todo o tipo de mobiliário. Contacte-nos e obtenha o projeto que tanto anseia.

Deixe um comentário